Comissão aprova projeto de lei que estimula captação de água de chuva em prédios de órgãos públicos no estado de SP

Com as chuvas acima da média nos últimos meses, as represas passaram a apresentar índices mais animadores com altas sucessivas. No entanto, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) informa que o sistema produtor de água ainda está na condição de “restrição hídrica”, por isso, a economia deve continuar.

O Projeto de Lei 356/2015, de autoria de Marcos Damasio (PR), estimula a economia de água com a implantação de sistema de captação de água da chuva nos prédios de órgãos públicos estaduais. O PL foi aprovado em 15/12/2015 pela Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento e está pronto para a Ordem do Dia, podendo entrar em votação já nos próximos meses.

No PL, todos os novos projetos arquitetônicos para edificação e os de reforma deverão incluir a instalação de reservatórios e cisternas para captação da água de chuva, para fins de economia, sustentabilidade e preservação do meio ambiente.

A água coletada será utilizada para limpeza de espaços físicos diversos, jardinagem e também reaproveitamento nas descargas dos sanitários.

“O governo também tem de fazer a sua parte e dar exemplo de economia e melhor aproveitamento deste recurso. Imagine o quanto o Estado já estaria economizando se este sistema já estivesse em uso. Temos de pensar em ações viáveis e sustentáveis”, avaliou Damasio.

Texto extraído do site da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, clique aqui para acessar.

Deixe um comentário