tratamento de água de escoamento superficial

Tipo de projeto: Sistema de tratamento de água de escoamento superficial
Cliente: ASMIPA
Sobre o empreendimento:
• Tipologia do empreendimento: Onze (11) painéis de exploração de argila
• Localização: Complexo Argileiro de São José do Goiapá, Santa Gertrudes/SP
Sobre o sistema:
• Área total: O Complexo Argileiro é composto por 11 áreas de lavras, denominados painéis, totalizando uma área de 166,96 ha.
• Vazão de tratamento total: 16,86 m³/s.
• Composição do sistema: gradeamento, caixa de areia, coagulação, floculação e filtração, para remoção de sólidos suspensos, considerando turbidez máxima de 33 UNT na saída, conforme solicitado pela CETESB.
Escopo:
De acordo com o Estudo de Impacto Ambiental do Complexo Argileiro Santa Gertrudes, o Ribeirão Santa Gertrudes e seus afluentes são enquadrados como corpos d’água de classe 2, seguindo as diretrizes do Decreto Estadual Nº 10.755, de 1977. Desse modo, suas águas são destinadas, após tratamento convencional, ao abastecimento doméstico, à irrigação de hortaliças ou plantas frutíferas e à recreação de contato primário (natação, esqui-aquático e mergulho).
Este ribeirão e seus afluentes são os corpos d’água que recebem a água de escoamento superficial (drenagem) do complexo argileiro e, à jusante da mineração localiza-se a captação do sistema de abastecimento de água do município de Santa Gertrudes – SP.
Para evitar problemas no abastecimento de água da cidade e garantir um licenciamento responsável do empreendimento, a CETESB exige a apresentação de um projeto de alternativa de tratamento físico químico para retenção de material particulado arrastado com as águas de escoamento superficial.